Dono do Megaupload é liberado! [Não se empolgue]

Por Rodrigo Florencio via Wired.

Kim DotCom, o gordinho excêntrico, fundador do maior site de compartilhamento de arquivos (ao menos era) do mundo, finalmente recebeu carta branca da autoridade da Nova Zelândia e saiu da cadeia, sob fiança.

Mas nem tudo são flores: DotCom é “obrigado” a ficar em sua mansão em Auckland, onde não será permitido a ele o uso de internet e helicópteros! Como um ser humano sobrevive sem os dois?

Além disso, o ex-milionário não pode afastar-se por mais de 80 km da propriedade.

As autoridades americanas foram contra a autorização de saída de Kim, mas os juízes da Nova Zelândia alegam que o mesmo não tem acesso a ativos financeiros suficientes para uma fuga.

Esse processo ainda terá muito a ser contado.

 

Geek Vox entrevista: O Melhor da Telona fala sobre SOPA/PIPA, Megaupload e mais

Por Rodrigo Florencio.

Em meio a esse furacão, iniciado com a queda do Megaupload e a mudança de funcionalidades de outros cyberlockers, resolvemos falar com quem entende do assunto e pode nos atualizar: O Melhor da Telona.
OMT (para facilitar daqui para frente) é um dos melhores sites de filmes e séries brasileiros, com conteúdo novo chegando a todo tempo, além de uma seleção mais aguçada para cinema, com páginas especiais para grandes diretores como Almodovar, Scorsese e outros.
Geek Vox: Você diria que a queda do Megaupload no dia seguinte a queda da SOPA/PIPA foi algo intencional?
OMT – Que foi muita coincidência foi, acho que logo que eles ficaram sabendo que os maiores sites da internet iriam protestar contras essas tais leis, que não estou gostando nem de pronunciar o nome, eles resolveram atacar o Megaupload, sabendo que o abalo seria mundial e que os outos sites do mesmo nicho começariam a repensar sua permanência na internet.

Geek Vox: A ação do grupo de ciberativismo, Anonymous, chamada #opMegaupload, que derrubou diversos sites de governos e gravadoras, pode ser usada pelo governo como desculpa para tornar as leis na rede ainda mais rígidas?
OMT Acredito que não, esse grupo conseguiu o apoio da população mundial. Eles atacam mostrando sua capacidade e de uma forma que não causa um prejuízo muito grande, apenas a queda do site e alguns casos exposição de conteúdos. Mas é uma forma de protesto, as pessoas não vão para rua protestar e acaba causando uma maior quebradeira, essa é a forma no mundo real, e os Anonymous realizam no mundo virtual.
Geek Vox: Temendo investigações e prisões, vários sites de compartilhamento, como Fileserve e Filesonic, acabaram com os programas de afiliados e proibiram downloads de terceiros. Como isso afeta o OMT e toda nossa prática de downloads?
OMT Comecei a compartilhar arquivos quando começou Lost, fiz alguns downloads de episódios e morria de raiva quando estava louco para ver o novo episódio e o pessoal não postava. Foi ai que pensei em criar um blog e passar a postar, porque imaginava que muitas pessoas estavam passando a mesma raiva e no mesmo exato momento. Não sabia nem como fazer e nem como funcionava, fui pesquisando e aprendi muita coisa desse mundo. A minha iniciativa surgiu com intuito de apenas compartilhar, depois foi surgindo as recompensas dos servidores, lógico que passou a ficar mais interessante e depois virou um vicio. Não vou deixar de compartilhar mesmo que acabem as recompensas dos servidores. Existem outras formas de manter um site no ar, irei tentar segurar o OMT no ar até não existir mais possibilidade.
Geek Vox: Existe alguma alternativa para continuidade dos downloads? Servidor próprio? Torrents? Quais seriam ideiais?
OMT – Acredito que os torrents voltem com toda força, é uma forma de download muito boa, e depois dessa fase acredito que as pessoas irão ficar muito mais solidárias, irão ficar muito mais tempo de seeds pensando em ajudar o máximo de pessoas possiveis. E como o pessoal do Anonymous disse, os downloads nuncam irão acabar, novas formas irão surgir, a tecnologia não pára.
Geek Vox: Gostaria de deixar uma mensagem para nossos leitores, que são geeks e como grande maioria faz/fazia downloads, sobre o futuro do site/mercado?
OMT – Gostaria de deixar uma pergunta: Vocês imaginam a internet sem downloads? Por que essas empresas produtoras e de entretenimento não aprenderam a usar a internet a seu favor? Será que Lost iria fazer tanto sucesso como fez se não fosse a divulgação que fizemos?
Geek Vox: Agradecemos muito o tempo cedido pelo OMT, sabemos que neste momento estão abarrotados de trabalho.
Se você leitor é usuário assíduo de downloads, comente aqui, faça valer a sua opinião e mais do que nunca: apoie o site que há tanto tempo disponibiliza conteúdo gratuito para você.
Acesse o site do OMT e ajude com uma doação do Pagseguro.
Se nos mantivermos fortes nesse momento, essa maré ruim irá passar. Mas é preciso se unir.
Leia também:

O Fim de uma era – Por que a queda do Megaupload é comparável ao fim do Napster

Por Rodrigo Florencio.

Na quarta-feira, dia 18 de Janeiro de 2012, a força da livre expressão de milhões se fez valer contra a ganância de poucos.

Unidos derrubamos, com protestos pacíficos e ciberativismo, os projetos de lei SOPA/PIPA.

Na manhã seguinte, os vitóriosos foram apunhalados pelas costas. Fomos acordados com a noticia de que o FBI em uma mega operação, havia prendido os executivos do Megaupload, o maior “cyber locker” ou “arquivo virtual” da internet. Com a prisão, o site que permite a seus usuários compartilhar arquivos pelo mundo (como por ex. uma video palestra de seu TCC com 50 mb que nunca caberia em um e-mail, mas que você irá usar em sua apresentação) foi fechado.

As alegações do governo americano, FBI e detentores de direitos autorais para a ação contra o Megaupload foram de formarem uma organização criminosa internacional que corroborava para praticas de pirataria, quebra de direitos autorais e lavagem de dinheiro.

Muitos encararam isso como um problema isolado, não dando tanta atenção. Mas o grupo de ciberativismo Anonymous deu a devida atenção e iniciou a #opMegaupload.

Durante a #opMegaupload, vários sites do governo americano, inclusive da Casa Branca, foram derrubados. Sites de gravadoras e estúdios, os principais interessados na queda do Megaupload também cairam. #TangoDown.

Sim queridos Geeks, isso é história sendo escrita em nossa tela. É muita coisa, então vamos colocar alguns tópicos:

– Manifesto mundial contra SOPA/PIPA;

– Queda do Megaupload;

– #opMegaupload – pode ser considerado uma das mais pesadas batalhas virtuais, um exemplo de uma Ciberguerra.

Mas a história é escrita de forma constante, então para nossa tristeza, temos “baixas” do nosso lado:

Filesonic, um dos maiores sites de compartilhamento de arquivos do mundo com 1 bilhão de pageviews/mês, encerrou seu programa de afiliados e baniu download de terceiros, ou seja, você só baixa do site aquilo que você mesmo hospedou nele;

Para piorar, muitos usuários alegam que seus arquivos e contas no serviço estão sendo deletadas.

Fileserve, VideoBB, VideoZer, Uploaded.to, Filejungle, Uploadstation e Filepost também estão tomando as mesmas iniciativas.

Estamos perdendo muitos players do nosso lado da batalha, tudo isso em praticamente 72 horas após derrotar a SOPA/PIPA.

Por isso, faço meu ponto de análise aqui neste post e faço jus ao título:

O Fim de uma era – Por que a queda do Megaupload é comparável ao fim do Napster.

Simplesmente o efeito dominó causado pela queda do Megaupload foi muito maior do que esperávamos. Os concorrentes não pensaram em tomar seu lugar e sim fugiram amedrontados, começaram a queima de arquivo em seus escritórios e a esta hora daqui a uma semana, não sobrará mais nada desse modelo de negócios.

Isso mesmo, este modelo de negócios está morto. É o fim do compartilhamento de arquivos como conhecemos.

Este foi um grande golpe e poderá levar meses para a recuperação. A condenação dos executivos do Megaupload é certa, afinal eles são símbolos de uma religião pagã e serão executados em praça pública para tentar nos cegar.

Mas hoje, trabalhamos, comemos e conversamos no mínimo 200 vezes mais rápido do que na época em que Sean Parker, fundador do Napster, foi atirado ao leões. E isso significa que este modelo de negócios será reinventado nos próximos meses, leis serão lidas e re-lidas por advogados e empreendedores e o compartilhamento de arquivos voltará: maior e mais forte do que nunca.

Sempre haverá a demanda por compartilhar arquivos na rede e enquanto esta demanda existir, empreendedores criarão meios de satisfaze-la e tornar esse modelo de negócios rentável.

Não acaba aqui.

FBI tira Megaupload do ar e prende seus executivos

Por Rodrigo Florencio via TechCrunch/WSJ.

Um dia após a primeira “greve” na internet, em um manifesto contra os projetos de lei SOPA/PIPA, o FBI anunciou a prisão de quatro executivos do site Megaupload.

A acusação é muito séria, conforme documento abaixo:

“… os acusados e outros, conhecidos e desconhecidos do grande juri, são membros do “Mega Conspiracy“, uma organização criminosa internacional cujos membros se envolveram em crimes contra direitos autorais e lavagem de dinheiro em uma escala massiva, que estima-se prejuízo aos detentores desses direitos autorais na quantia de 500 milhões de doláres…”

Essas são acusações muito sérias e ao que tudo indica, com seus recursos congelados pelo Governo e seus executivos presos ou indiciados, o Megaupload não voltará ao ar.

Veja o Processo contra o Megaupload completo aqui.